Porquê adotar a Transferência Térmica?

A Transferência Térmica, uma tecnologia confiável, segura e competitiva

Escolher a tecnologia mais bem adaptada às suas demandas

O grande uso de códigos de barras para a identificação automática de produtos, permitiu grandes avanços para todas as indústrias, em termos de logística e de rastreabilidade.

Um dos principais condicionamentos, é que o mesmo não tolera nenhum erro de impressão. Um erro ortográfico em uma palavra, não lhe modifica necessariamente o sentido; pelo contrário, a má impressão de um código de barras torna-o inutilizável.

Existem diferentes tecnologias para imprimir uma informação variável em uma etiqueta: qual escolher, para atender da melhor forma os imperativos de seu uso?

A térmica direta
A impressão a jato de tinta (DOD)
A transferência térmica
A marcação a quente
O jato de tinta contínuo
A gravação a laser

 

 

A térmica direta

O termo “térmica direta” designa uma técnica de impressão que não usa tinta consumível. É o suporte de impressão que, tratado quimicamente, escurece ao passar sob os pontos de aquecimento da cabeça de impressão da impressora térmica.


Vantagens:
  • As impressoras térmicas são bem adaptadas aos ambientes industriais;
  • Um único consumível para gerenciar: a etiqueta térmica;
  • Material robusto, pouca necessidade de manutenção;
  • Boa qualidade e nitidez de impressão: adequada para a impressão de códigos de barras;
  • Velocidade de impressão adequada aos condicionamentos industriais.

Inconvenientes:
  • Reduzida duração de vida das etiquetas devido à sensibilidade ao calor, aos raios UV, às fricções e aos solventes;
  • Praticamente sem outra cor que o negro;
  • Escolha do tipo de suporte limitada aos papéis;
  • Etiqueta em contato direto com a cabeça de impressão, o que implica uma substituição frequente.

Conclusão:
Uma boa solução para a impressão de informações variáveis com curta duração de vida (de alguns dias a algumas semanas) como tíquetes de caixa ou etiquetas de bagagens, por exemplo. Não será conveniente para a impressão de códigos de barras que necessitem de longa duração de vida.

Regressar a Todas as tecnologias

 

A impressão a laser


Tal como para as de jato de tinta, as impressoras a laser estão muito presentes nas empresas, principalmente nos ambientes de escritório. A técnica consiste em usar as propriedades eletrostáticas da tinta em (toner) para depositá-la no suporte. A tinta é então cozida passando num forno.​


Vantagens:
  • Qualidade de impressão elevada;
  • Possibilidade de imprimir com cores;
  • Existências de impressoras importantes nas empresas;
  • Folhas de etiquetas à disposição nas lojas ou na venda à distância dos fornecedores de material de escritório.

Inconvenientes:
  • Escolha limitada de suportes;
  • Impossibilidade de imprimir rolos de etiquetas, unicamente folhas;
  • Custo muito elevado dos consumíveis (cartuchos + tambor). O consumo de tinta para um código de barras é, assim, maior que para um texto simples;
  • Utilização inadequada aos condicionamentos de um ambiente industrial.

Conclusão:
Na empresa, o laser permite imprimir etiquetas de maneira ocasional, mas esta técnica se revela inadequada para a impressão em meio industrial tendo em conta o custo de utilização e os condicionamentos técnicos.

Regressar a Todas as tecnologias

 

A impressão a jato de tinta (DOD)

As impressoras de jato de tinta estão muito divulgadas para imprimir em aplicações particulares e por vezes em empresas.
A impressão se faz por projeção de microgotas de tinta sobre o suporte.



Vantagens:
  • Possibilidade de imprimir com cores;
  • Impressoras baratas, facilmente intercambiáveis e muitas vezes já existentes na empresa;
  • As folhas de etiquetas estão disponíveis nas redes de distribuição tradicionais.

Inconvenientes:
  • Fraca resistência à umidade e aos solventes, o que reduz a duração de vida da impressão;
  • Gama limitada de receptores adaptados;
  • Baixa velocidade de impressão;
  • Custo de impressão muito elevado;
  • Tempo de secagem significativo;
  • A mecânica das impressoras não se adapta ao meio industrial: umidade, poeira, temperaturas, vibrações, etc.;
  • Custo.

Conclusão:
Técnica adequada para imprimir etiquetas de cartão em pequenas quantidades, mas que apresenta limitações para grandes volumes de impressão que requeiram velocidade, confiabilidade e custo reduzido.​

Regressar a Todas as tecnologias

 

A transferência térmica


A impressão por “transferência térmica” funciona com a combinação de uma impressora de cabeça térmica, um ribbon revestido e um suporte de impressão. A tinta do ribbon transfere-se para a etiqueta durante a passagem sob a cabeça de impressão.
 

Vantagens:

  • Impressoras perfeitamente adaptadas aos ambientes industriais;
  • Capacidade para imprimir sobre numerosos suportes de impressão: papéis, sintéticos ou têxteis;
  • Baixa manutenção da impressora graças à robustez dos materiais e à cobertura (“backcoating”) do ribbon de TT, que protege por mais tempo a cabeça de impressão;
  • Excelente qualidade de impressão (alta resolução, delicadeza e nitidez dos caracteres) mesmo em alta velocidade;
  • Em função do ribbon escolhido, a TT oferece excelentes níveis de resistência: abrasão, luz, temperatura, solventes;
  • Segurança do operador;
  • Custo.

Inconvenientes:
  • Dois consumíveis a gerenciar, o suporte de impressão e a tinta;
  • As informações impressas ficam legíveis no ribbon residual, o que pode implicar problemas de confidencialidade;
  • Alguns limites em relação à impressão de cores.

Conclusão:
Uma tecnologia particularmente adequada para a impressão de etiquetas em meio industrial. A Transferência Térmica permite responder aos condicionamentos de aplicações muito diferentes: desde a solução econômica com curta duração de vida, até à solução durável e altamente resistente. Quando a qualidade e a confiabilidade são essenciais, a Transferência Térmica é a solução.

Regressar a Todas as tecnologias

 

RFID (identificação por radiofrequência)


A identificação por radiofrequência permite ler o conteúdo das informações de uma etiqueta à distância graças à presença de um chip eletrônico ligado a uma antena. A informação é recebida por um sensor que lê e transmite os dados.

Vantagens:
  • Leitura à distância da informação;
  • Possibilidade de ler vários chips simultaneamente;
  • Os chips RFID podem também servir de proteção anti-roubo e de controle da adulteração;
  • Disponíveis em vários tamanhos e formas, os chips RFID são compatíveis com numerosas aplicações.

Inconvenientes:
  • Custo elevado de instalação: chips e leitores RFID;
  • Taxa de erros ainda elevada;
  • Não existe ainda norma mundial sobre as frequências a usar;
  • A informação contida no chip é igualmente impressa na etiqueta a fim de compensar a falta de confiabilidade da tecnologia e a insuficiência de leitores de chips.

Conclusão:
A RFID é hoje complementar de outras tecnologias de identificação automática. Seu desenvolvimento está ligado à melhoria da confiabilidade de sua utilização e a suas performances técnicas.

Regressar a Todas as tecnologias

A marcação a quente

 A impressão por marcação a quente requer a utilização de um ribbon revestido sobre o qual percute uma almofada aquecida, o que provoca a transferência da tinta para o produto.



Vantagens:
  • Boa resistência da mensagem impressa graças à qualidade da tinta e à gravura;
  • Técnica de impressão pouco dispendiosa dada a pouca tecnologia envolvida;
  • Possibilidade de utilizar consumíveis de natureza diversa: ribbons de cor, hologramas, decoração, metalização, etc.;
  • Tecnologia mais simples que necessita de pouca manutenção.

Inconvenientes:
  • A almofada é uma peça gravada, o que não permite imprimir informações variáveis;
  • O uso de uma prensa (almofada) aquecida pode alterar o suporte, o que limita fortemente a impressão em papéis.

Conclusão:
A impressão por gravura a quente é uma tecnologia de fácil utilização e pouco onerosa. No entanto, não oferece suficiente flexibilidade de impressão para ser mais largamente usada no domínio da identificação automática.​

Regressar a Todas as tecnologias

O jato de tinta contínuo

O jato de tinta contínuo usa um jogo de placas carregadas eletrostaticamente para projetar gotas de tinta sobre o suporte e formar letras ou números.​



Vantagens:
  • Sem contato direto com o suporte de impressão, o que permite imprimir superfícies planas ou não;
  • A tinta pode se fixar sobre vários tipos de suportes: cartão, papel, vidro, plástico, metal, casca de ovo, etc.;
  • Técnica adequada para a identificação das embalagens graças a sua elevada velocidade de impressão;
  • Tintas de cor disponíveis;
  • Recuperação e utilização da tinta não impressa;
  • Secagem rápida da tinta (1 segundo).

Inconvenientes:
  • Fraca resistência de impressão em ambientes hostis: fricções, solventes, etc.;
  • Pouco adaptada à poeira, temperatura e umidade no suporte de impressão;
  • Manutenção regular devida ao entupimento do bico por certas impurezas provenientes da tinta recuperada;
  • Necessidade de adaptação do posto (extratores de solventes, por exemplo).

Conclusão:
O jato de tinta contínuo é uma tecnologia particularmente adequada para a impressão de pequenos caracteres sobre numerosos suportes, mas revela lacunas para a impressão de informações de rastreabilidade como os códigos de barras.​

Regressar a Todas as tecnologias

A gravação a laser

O calor produzido pela projeção de um laser gera uma marcação sobre o suporte visado. Esta técnica é muito usada para a marcação de garrafas de plástico e peças metálicas.​



Vantagens:
  • Não é usado nenhum consumível revestido, o que evita certas operações de manutenção;
  • O laser permite imprimir suportes planos ou não;
  • Perfeitamente adaptada a informações variáveis, logo ao gerenciamento informático dos dados;
  • A gravura permite uma marcação durável no tempo e resistente à abrasão e aos solventes;
  • A velocidade de funcionamento do laser é compatível com as cadeias de produção.

Inconvenientes:
  • Esta tecnologia necessita de regulagem de extrema precisão antes da impressão em série;
  • O laser pode fazer fundir suportes demasiado finos (etiquetas de papel, filme plástico, embalagens alimentares);
  • A tecnologia laser implica aumentar o grau de segurança do posto, tendo em conta os riscos para os usuários;
  • Riscos de liberação de gases tóxicos em função do tipo de suporte;
  • A ausência de cor apresenta problemas de legibilidade sobre certos suportes coloridos;
  • Elevado custo do equipamento.

Conclusão:
A impressão por gravação a laser é particularmente adaptada para imprimir certos suportes espessos, mas continua limitada pela amplitude dos suportes compatíveis.​
Regressar a Todas as tecnologias
Contate-nos Necessita de mais informações?

Não hesite em contatar um de nossos representantes

Top
Visite os micro-sites sobre as filiais da ARMOR
  • Estados Unidos ENES
  • Canada ENFR
  • África do Sul EN
  • East Africa EN